12 jul202112 de julho de 2021
Post

as flores do céu

Fui olhar para o céuPendurado na janelaAtrás de mim o nadaNuma parede amarela. Dormem as flores do céuOu estão a brincarParecem quietasOu não querem opinar. Como pode um céuEm murchas floresJoguei água para cimaCom baldes de valores.

12 jul202112 de julho de 2021
Post

dona baratinha

Rosângela Trajano dona baratinhaonde está vocêmeu benquerer venha, venha logome fazer crescercá dentro em mimnum lugar sem fim dona baratinhaonde está vocêdona baratinhaonde está você dona baratinhavenha, venha logopintar o meu pensarser meu amanhecervamos mais amar

12 jul202112 de julho de 2021
Post

a bolinha

Rosângela Trajano Sou uma bolinhaBoa de apertarToda criançaQuer me ninar Sou uma bolinhaCheia de carinhoGosto de sorrirE de abracinho Sou uma bolinhaBem bochechudaPés pequeninosMeio barriguda

12 jul202112 de julho de 2021
Post

a cachorrinha

Rosângela Trajano Ficou doentinhaNo veterinárioFez cirurgiaPerdeu a patinha A menina tristonhaPegou a cachorrinhaNos seus baracinhosComo quem sonha Com um mundo melhorOnde os animaisNunca adoeçamNem sofram o pior

12 jul202112 de julho de 2021
Post

a primavera da menininha

Rosângela Trajano Era uma menininhaMeio barrigudaDentusca e sem jeitoEsperava o ano inteiroQue nascesse a florzinhaPlantada por elaNo vaso de casaToda curiosa olhavaAquela sementinhaNunca cresciaRegava, alimentavaConversava até sobre lógicaNão havia mais o que falarSementinha escondida na terraCerta manhã a menininhaEsqueceu de olhar o vasoA florzinha desabrochouE com saudada da menininhaLogo murchou e morreu

12 jul202112 de julho de 2021
Post

boneca pretinha

Rosângela Trajano A menina não quisA boneca pretinhaDentro dela haviaDoces da vovozinha Jogou a boneca foraDizendo ser muito feiaQueria outra bonecaIgual a lua cheia Abandonada a bonecaNaquele frio chãoTeve vontade de chorarGanhou do céu um coração

12 jul202112 de julho de 2021
Post

velha casinha

Rosângela Trajano Quem dera, menininhaEu pudesse segurarA velha casinhaQue vai desmoronar Quem dera, menininhaCuidar do telhadoDa velha casinhaTodo molhado Quem dera, menininhaNunca esquecerNa velha casinhaVi você nascer

12 jul202112 de julho de 2021
Post

uma menina sem chinelos

Rosângela Trajano Andava pelas ruasMeio distraídaNão via nada e via tudoNa sua vida sofrida Pisava em pedraLama e espinhoSofria um bocadoLonge do ninho Os pezinhos sangravamDoía a caminhadaPara onde ia nem sabiaTalvez subir uma escada

12 jul202112 de julho de 2021
Post

menina buchuda

Rosângela Trajano pra onde você vaicom esse barrigãocheio de vermesô, menina feiosaque mais parece uma focapés descalços, sem dentesdedo na venta a puxar caracagosta de descascar feridasaonde vais assim metidadizendo ao mundo que é belacabelos arrepiados e durosnão, não, não podes ser bonitacomendo areia e se doendode dor de barriga profundacalcinha branca sem elásticoquase caindo...

12 jul202112 de julho de 2021
Post

a filha da deusa ísis

Rosângela Trajano Uma menina largada na vidaRuas, avenidas, vendasConhecia pedras e lágrimasVestia sonhos e perdasSe dizia filha de ÍsisQuem é a sua mamãe?Ísis, a deusaE todos riam… a menina choravaChamada de mentirosaPerdeu o pão do padeiroAs flores do floristaO sorvete do sorveteiroQuem já viu confiar numa menina que mente sobre a própria mamãeEssa não merece...