A menina ansiosa

Rosângela Trajano

Era uma vez uma menina bastante ansiosa. Tinha ansiedade por tudo. Quando era dia de prova a sua ansiedade aumentava e dois dias antes já começava a ficar preocupada. Estudava muito, mas acabava dando um branco na sua cabecinha no dia da prova, pois ficava tensa e perturbada.
A menina ansiosa sentia o coração acelerar, suor pelo corpo, mexia o pezinho direito pra lá e pra cá, ficava impaciente e com medo de que alguma coisa muito estranha acontecesse. Os sintomas eram horríveis!
Porém, a menina começou a brincar mais com as suas amigas, a se sujar toda de lama, a correr pelo pátio, a subir nas árvores e foi esquecendo a ansiedade aos poucos. De forma, que aprendeu a saber esperar o momento exato das coisas para se preocupar com elas e nunca preocupar-se demasiadamente.
A menina ansiosa sabia que se continuasse daquele jeito acabaria ficando doente e precisaria de ajuda psicológica. Então, em conversa com a sua vovó seguiu os seus conselhos e nunca mais ficou ansiosa diante de algo que só aconteceria num futuro próximo e que de nada adiantava ela ficar ansiosa para o dia chegar rápido, pois acabaria prejudicando a si mesma. Tinha mais era que brincar e esquecer das coisas, disse a vovó.
– Ansiedade é coisa séria, minha netinha.
– Eu sei, vovó, mas não consigo controlar as minhas emoções.
– Vá brincar! Brinque muito para esquecer as coisas que passam nessa cabecinha!
– Posso ir brincar agora? E o meu dever de casa?
– Vá brincar! A gente faz o dever de casa mais tarde. Desde que você não esqueça dele.
Então, a menina soltava o caderno e o lápis e se jogava em cima das suas bonecas e ursinhos de pelúcias, esquecendo-se da sua ansiedade.

Exercícios para reflexão.

1 – O que é ansiedade?

2 – Por que a ansiedade prejudica as nossas vidas?

3 – Como devemos fazer para esquecer a ansiedade?

4 – O que a ansiedade faz conosco?

5 – Como surge a ansiedade dentro de nós?

Desenhe um menino ansioso.

Inteligência emocional - Material didático para crianças