O menino solitário

O menino solitário

 
Rosângela Trajano

Era uma vez um menino que se sentia sozinho no mundo, mesmo estando rodeado por familiares e amigos. Difícil explicar isso para alguém, mas era esse o sentimento que tinha em si.
A solidão o tomava e ficava cada mais tristonho e mais sozinho. Seu jeito de ser mudara, de repente. Antes era alegre e brincalhão. Depois que começou a se sentir sozinho ficou pelos cantos da casa, tristonho e sem falar com ninguém.
Ele não sabia explicar aquele sentimento estranho, era uma coisa complicada, sentir-se sozinho é como viver numa caixa escura. Mas, ele tinha a família e os amigos por perto, porém não os sentia ali, verdadeiramente. E como doía sentir aquilo, como feria o menino por dentro. De tanto doer nasceram caroços dentro de si que foram crescendo a cada dia que passava e a solidão aumentava.
Sem saber o que fazer com a sua solidão, o menino dormia bastante, logo esquecia da sua vida. Ao dormir, a dor da solidão aliviava porque sonhava com pássaros voando como sempre desejou ser, um pássaro.