Menina negrinha

1

Uma vez uma menina

Negrinha como carvão

Morava numa cidade

Onde ficava um dragão

2

Sonhava ser a princesa

O povo pra ela dizia

Não existem princesas negras

Isso muito a entristecia

3

Já pensou doce princesa

Negra, pobre e bem gordinha

Sonho bastante bobinho

Bom era fazer farinha

4

A menina bem negrinha

Contava aquele tal sonho

Aos pardais à tardinha

Ele não tinha tamanho

5

No meio do seu jardim

Apareceu uma fadinha

Com varinha de condão

Que também era gordinha

6

Você será princesinha

Mesmo negrinha pra mim

Mostrará a todo mundo

Que cor não é nada, enfim

7

Com sua varinha mágica

A fadinha fez feitiço

Um castelo apareceu

No reino, bom rebuliço

8

A menina bem negrinha

Coroa assim recebeu

Um rei careca e gorducho

O trono lhe ofereceu

9

O rei bastante engraçado

Disse para menininha

Com voz fraquinha e bem rouca

Cuide dessa galinha

10

A menina bem negrinha

Bastante esquisito achou

Ser princesa pra cuidar

De um bicho pois que ganhou

11

Sem falar nadinha mais

A menina bem negrinha

Foi passear no castelo

Abraçada à galinha

12

Cacarejou tal galinha

Ficou toda arrepiada

Fingiu pois ter morrido

Menina preocupada

13

Correu para ver o rei

Contar o que aconteceu

Com galinha que ganhou

Parece que ela morreu

14

Rei quase morreu de rir

À menina bem negrinha

Perguntou então lá sincero

O que tem na cabecinha

15

Esse montão de cabelo

Serve para que menina

Eu lhe dei bela galinha

Ela você não fascina

16

Mais esperta bem pensei

Que você fosse notar

Com uma pele escurinha

Bichos devemos amar

17

A menina bem negrinha

Uma lágrima escorreu

Já tinha sofrido muito

A galinha assim morreu

18

Em toda a sua vidinha

Sofreu muito preconceito

Diziam bobas negrinhas

Não têm coração no peito

19

Era negra igual carvão

Com o qual pois se desenha

Uma dengosa galinha

E dela se faz resenha

20

O rei bastante enraivado

Menina logo mandou

Tomar banho pra mudar

De cor assim lhe falou

21

A menina bem negrinha

Com raiva se recusou

Achou grande tirania

Na ordem do rei que escutou

22

A sua pele escurinha

Nunca queria trocar

Contava cem mil histórias

De um povo a se libertar

23

Retirados mal de casas

Uma gente escravizada

No tronco sangue ficou

Na senzala abandonada

24

Pensou a bonita menina

Trocar sua cor jamais

Podiam gastar xampu

Sabonete bom demais

25

Pensam que com belo banho

As más marcas se tiram

De sofrimentos atrozes

Avós nunca dormiram

26

A escravidão machucou

Muitos velhos e crianças

Nos maus navios negreiros

Cortaram as suas tranças

27

A menina bem negrinha

Olhou bastante pro rei

Parecia bem frustrada

Vou lhe contar o que sei

28

Deixe eu voltar para casa

Ser apenas a negrinha

Entre a gente colorida

Levar a minha vidinha

29

Onde eu moro é assim

O povo mau também quer

Que a gente mude de cor

A eles sou coisa qualquer

30

Pode deixar a galinha

Vir comigo, por favor

Ela nunca que morreu

Estava com uma dor

31

O rei coçou seu nariz

Espirrou foi um mal bocado

Sem saber o que dizer

Meio triste, envergonhado

32

Assim, o rei decretou

Toda menina negrinha

No mundo será princesa

Vai cuidar de uma galinha

E extinguir a pobreza

Mais tarde será rainha

*********

Rosângela Trajano em 19 de novembro de 2019

Mamãe acabou de chegar das compras.

Comprou tecidos para fazer vestidos.

*********

Exercícios para o bom pensar

1 – Por que as pessoas negras sofrem preconceitos?

2 – Por que o preconceito dói dentro da gente?

3 – Quais coisas causam o preconceito?

4 – Por que devemos acabar com o preconceito?

5 – Como foi a escravidão no mundo?

6 – O que a escravidão fez com os negros?

7 – Por que a escravidão dos negros não deve existir nunca mais?

8 – Que tipo de escravidão você acha que ainda continua existindo no mundo?

9 – Por que devemos amar as pessoas por igual?

10 – Quais sonhos você acha que uma menina negrinha deve ter?

Desenhe você acabando com a escravidão no mundo.

Cordéis