Professora pretinha

Rosângela Trajano

 

Era bem pretinha

Não tinha problema

Se as pessoas prestassem

Atenção em outras coisas

Assim como o jeito dela

Fazer continhas

Mas todo mundo olhava

Para a cor da sua pele

Achavam esquisito ela saber

Tanto de matemática

Como se pessoas negras

Nada pudessem aprender

Um dia, aquela professora pretinha

Foi convidada para estudar

Do outro lado do mundo

Porque descobriram

Que ela sabia demais contas fazer

Consciência Negra