O menino tristonho

Rosângela Trajano

Era uma vez um menino bonito e educado, porém vivia tristonho pelos cantos das paredes. Ninguém sabia qual o motivo da sua tristeza, nem ele mesmo. Chorava um bocado muitas vezes e noutras pensava em coisas ruins.
Não era um menino teimoso, nem birrento. Seu choro era sempre sem motivo algum o que deixava os pais preocupados por demais. Chorava na casa da vovó mesmo abraçado a ela e sentindo toda a proteção do mundo, chorava na escola mesmo tendo o apoio de todos os seus amiguinhos e professora.
Dizia ter uma tristeza grande dentro de si, uma espécie de vazio. Quiseram preencher o vazio do menino com uma bicicleta, um trem elétrico, um urso de pelúcia, mas nada disso foi suficiente. O vazio só crescia dentro do menino e a sua tristeza também.
Certo dia, o menino encontrou um amigo que gostava de ouvir os vazios das pessoas. E ficou conversando com ele a tarde inteira. Esse amigo emprestou-lhe um pensamento bom para guardar dentro do vazio. Pela primeira vez, o menino sentiu-se um pouco aliviado da sua tristeza. Porém, não sabia o que significava aquele pensamento bom do seu amigo, mas voltou no dia seguinte e pediu mais pensamentos bons para colocar dentro do seu vazio e assim foi preenchendo o vazio de pensamentos bons, de forma que a tristeza foi embora e nunca mais voltou.

Exercícios para o bom pensar.

1 – O que é a tristeza?

2 – Por que ficamos tristes?

3 – O que é o vazio?

4 – Por que sentimos um vazio dentro da gente sempre que estamos tristonhos?

5 – O que é um pensamento bom?

Desenhe você recebendo um pensamento bom.

Primeiro ano