O menino do dedão

Rosângela Trajano

Era uma vez um menino que tinha um dedo da mão muito maior do que o normal. As pessoas riam dele, os amiguinhos também, mas ele não achava aquilo nada engraçado.
Ter um dedão gigante na mão tornava o menino diferente dos outros? Como? Se ele pensava igual aos demais amigos, lia e escrevia do mesmo jeito deles.
As pessoas são diferentes nas opiniões e atitudes, mas não devem ser excluídas porque se diferenciam no físico. O corpo não diz tudo da gente. Muitas coisas estão guardadas na alma.
O nosso jeito de ser, principalmente. O menino do dedão ficava num canto da escola sozinho enquanto os outros brincavam de futebol, apenas porque tinha um dedo maior do que os demais. Isso é exclusão! Isso não é bom, pensava o menino, cabisbaixo.

Exercícios para o bom pensar.

1 – O que são as diferenças?

2 – Como ocorrem as diferenças?

3 – Por que pessoas diferentes são excluídas de alguns grupos?

4 – Por que a exclusão dói?

5 – O que nos torna verdadeiramente diferentes uns dos outros?

Desenhe as suas diferenças em relação a um amigo.

Segundo ano