Quando as luzes apagavam

O menino chorava

O mundo escurecia

Não via quem amava.

 

Na escuridão o menino

De medo se tremia

Via bichos e fantasmas

O corpo todo cobria.

 

O menino no escuro

Não ia ao banheiro

E nem adormecia

Ficava sem cheiro.