Às crianças com câncer. Em especial para Abraão, meu sobrinho, que luta contra o câncer.

 

Como é bom abrir os olhos

E ver o dia

A gente esquece a doença

Volta a alegria.

 

O menino com câncer

Olhava para o dia

Com interrogação

O amanhã queria.

 

No hospital não se sabe

Como está o dia

Se chove ou faz sol

O menino dormia.