Rosângela Trajano

Coração de rua

Meu coração saiu porta afora

Se foi sem deixar notícias

A procura de não-sei-um-quê

Abriu-se uma cratera na minh’alma

Agora, marginalizado, vive nas ruas

Meu coração apanha da vida

Sente fome de amor

Sente frio de tristeza

O abraço que esqueci de dar-lhe

Hoje poderia ser seu cobertor

Roupas esfarrapadas

Não há saúde, não há nada

Apenas uma enorme dor

Meu coração cansou de sofrer

Em minha casa, meu corpo, sua morada

Todas as visitas que recebi

Sempre o trataram com desprezo

Creio que meu coração cansou de viver preso

A uma esperança em vão, ao léu

Chora meu coração, sentado nos degraus da igreja

Suplica atenção a todos que passam

Parece mendigo, olhos tristonhos

Vive, agora, sem sonhos

De longe, só de muito longe, observo-o

Meu coração-menino que eu não soube amar

Uma parte de mim que partiu

Volta coração, volta para tua casa

O lado esquerdo do meu peito tem placa de venda

Mas como vender uma propriedade sem dono

Volta para casa, para meu corpo

A porta está aberta

Eu, a vigiar tua chegada, continuo acordada

Apenas te esperando, irrequieta.

Poesias para Adultos