Rosângela Trajano

Sonhos vestidos de nuvens

Ao meu sol, com todo o meu amor.

Visto as nuvens com meus sonhos

Dor dividida em diferentes tamanhos

Sou pedra que a solidão esculpiu

Minh’alma covarde num pranto caiu

Se os sonhos viajam com as nuvens

Quando a chuva vier

Cairão em pingos na terra

Sonhos, talvez, enferrujados

Doei às nuvens meu baú de alegrias

Porque as lindas noites, hoje, são dias

Naveguei no oceano do meu ser

Encontrei navios naufragados e você

Amanhã, à tardinha, virá um temporal

Levará o pranto pendurado no varal

Sou mito entre fragmentos de uma esperança

Resta-me apenas a marca de uma aliança.

Poesias para Adultos